Entrevista de emprego: Você é Gay?

31
views

Quantas vezes nos deparamos, em entrevistas de emprego, com questões e perguntas e que não fazem o mínimo nexo de causalidade com o cargo pretendido? Quantas vezes não somos, efetivamente, assediados em nosso ramo de profissão, apenas por almejar um cargo e estar participando de seu processo seletivo.

A pandemia deixou fraturas graves no sistema econômico mundial, feridas estas profundas, que perdurarão em meio a nossa sociedade para cicatrizar. Milhões de desempregados no mundo inteiro e destes, aqueles que ainda sonham com um bom emprego, vão esbarrar no famigerado processo seletivo ou apenas “entrevista de trabalho”.

É fato notório na sociedade brasileira a DESUMANIZAÇÃO dos setores de Recursos HUMANOS das empresas. Dia após dia vemos relatos e histórias aterrorizantes de processos seletivos, os quais desabonam e não respeitam minimamente seus candidatos.

Nunca, na história de nosso país, tivemos um sistema efetivo de empregabilidade e trabalho, pelo contrário, o proletariado sofre na mão dos mandos e desmandos do governo federal e eu não falo do momento atual apenas, não, isso é um problema histórico, que se arrasta Brasil a dentro.

Agora, o que acontece quando unimos todos esses fatores e consideramos uma comunidade marginalizada, como a LGBT? Temos mais humanização? Mais consideração? As empresas enxergam pessoas Trans? As corporações contratam corpos diferentes dos padrões socialmente aceitos? PELO CONTRÁRIO!

Hoje já se vê a discriminação rodando solta, sem qualquer timidez, dentro dos poucos e escassos processos seletivos existentes no mercado. Além da boa e velha desumanização do: “Faça uma prova de 150 questões, com conteúdos de 5 áreas do conhecimento em tempo cronometrado” para depois ser dispensado por EXCESSO DE CONTINGÊNCIA, agora encontramos perguntas estranhas aos processos seletivos:

– Para uma vaga de analista, uma grande empresa do ramo tecnológico quer saber sua ORIENTAÇÃO SEXUAL;

– Uma Startup, dessas que se dizem desconstruídes, quer saber, no processo seletivo, se o seu interesse sexual é por homens ou mulheres (como se só houvessem essas opções);

Preconceituoso? Homofóbico? Transfóbico? Sim. Desumano? Também, mas ainda pode piorar… pois você pode fazer todo o processo seletivo, passar em todas as etapas, sonhar com o emprego quase conquistado, gastar o que não têm com currículos e passagens de ônibus/metrô, para no final, a vaga ser preenchida por alguém QUE JÁ TRABALHA NA EMPRESA, novamente, al-guém que já tra-ba-lha!

Se você é algum LGBTQIA+ e passou por algum tipo de constrangimento absurdo como este, DENUNCIE! Defensoria Pública, Sindicato da Categoria respectiva, Ministério Público do Trabalho, Ministério Público Estadual e, dependendo do caso, abra um Boletim junto a Polícia Civil para a referida investigação.

Tire prints das telas, guarde fotos e se possível imprima as perguntas, com data e hora da ocorrência. Guarde todo o material de divulgação da vaga e seu conteúdo abusivo e faça uma denúncia ANÔNIMA nesses órgãos públicos.

Toda denúncia feita para órgãos como estes são analisadas e possuem uma espécie de qualificação de consistência. Aí vai uma dica para tudo na vida:

– Se você vir algo muito errado, como as situações aqui descritas, DENUNCIEM anonimamente o ocorrido. Algumas pessoas dizem: “denúncia não dá em nada”, pois são denúncias fracas, sem provas ou argumentos, geralmente são 1 e-mail ou telefonema. Faça diferente: junte comprovações, peça para algum amigue em situação similar fazer o mesmo e comprovar o abuso, certamente, uma denúncia bem consubstanciada será levada adiante e a empresa DESUMANA sofrerá diversas sanções legais de estilo cabíveis.

Neste momento, nossa comunidade deve se unir mais do que nunca. Você trabalha em alguma empresa? Vamos jogar as regras deles: INDIQUE SEU AMIGUE… Você possui uma empresa? CONTRATE pessoas LGBT… Sabe de alguma vaga interessante? Mande para aquele LGBT que você conhece que está desesperade procurando pelo alimento do dia seguinte. Enfim, vamos, de fato, segurar a mão de todo mundo nessa hora tão complicada e tão DESUMANA que estamos vivendo.

Comentários

Willian Augusto
Willian é Advogado, acredita que para a informação jurídica chegar à toda sociedade (toda mesmo), ela deve ser fácil de entender e sem palavras difíceis e cafonas
COMPARTILHAR