Vladmir Putin diz que vai investigar mortes e torturas homofóbicas na Chechênia

78
views

O presidente russo Vladimir Putin garantiu que vai submeter o governo da Chechênia a uma investigação para descobrir mais sobre centros de concentração, prisões arbitrárias, torturas e mortes motivadas por homofobia.

O compromisso de Putin com a embaixadora russa dos direitos humanos, Tatyana Moskalkova, vem depois de forte pressão internacional para que ele interviesse a favor da população LGBT+. A Chechênia faz parte da Federação da Rússia.

Vale ressaltar que na Rússia a “propaganda gay” é proibida e militantes LGBT+ são constantemente presos, inclusive em manifestações recentes pedindo uma posição do governo sobre a denúncia dos chechenos.

A Rússia​ chegou a censurar a imagem que ilustra esse texto por ela sugerir que o líder russo pudesse ter uma “orientação sexual não tradicional”.

Comentários