População da Espanha protesta após morte por homofobia

93
views
Foto: Getty Image

Uma grande manifestação aconteceu em diversas cidades da Espanha na última segunda (5) após o assassinato por espancamento de Samuel Luiz Muñiz na madrugada de sábado para domingo.

O jovem, que nasceu no Brasil, teria saído de uma boate em La Coruña para fumar e fazer uma ligação quando foi atacado por um casal que achou que ele estava fazendo filmagens deles. De acordo com informações divulgadas na imprensa, o agressor teria dito “Parede de me gravar ou eu te mato, viado”. Após alguns socos, o casal saiu e voltou com um grupo de cerca de 10 pessoas que espancou Samuel até a morte.

Nos protestos, que aconteceram em Madrid, La Coruña e outras cidades, era possível identificar cartazes com palavras de ordem e bandeiras LGBT. Gritos de “Justiça Para Samuel” e “Acabem com a homofobia” também eram ouvidos em algumas marchas.

Três pessoas foram presas

Apesar de não dar mais informações para não atrapalhar as investigações, as autoridades espanholas disseram ao jornal Do Mundo que três pessoas já foram presas pelo assassinato de Samuel.

Dentre os presos estão 2 homens e 1 mulher com idades que variam entre 20 e 25 anos. Não se sabe se os presos são parte do casal que iniciou a confusão. A expectativa é que mais responsáveis pelo assassinato de Samuel sejam identificados.

Comentários

Renan é um jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.
COMPARTILHAR