Polícia da Polônia prende ativistas LGBT

15
views

A guerra entre as autoridades polonesas e a comunidade LGBT está ganhando novos contornos. Depois de prender a ativista Malgorzata Szutowicz, conhecida como Margot, a polícia prendeu mais 48 pessoas que protestavam contra os ataques do governo que pretende, entre outras coisas, proibir casais do mesmo sexo de adotar na última sexta-feira (7).

Margot e mais duas pessoas, que fazem parte do grupo Stop Bzdurom, foram presas depois de pendurar bandeiras LGBT em monumentos famosos do país. Como resposta a ordem de prisão, ativistas organizaram um protestos que reuniu centenas de pessoas na rua de Varsóvia.

Um cordão humano foi formado em torno do carro em que Margot estava para tentar impedir que ela fosse levada para cadeia, o que causou ainda mais prisões de maneira muito agressiva. Confira:

Adam Bodnar, um dos porta-vozes do governo, disse ao Financial Times que as ações policiais foram necessárias para assegurar a ordem. “Em um país democrático regido por lei, todos os cidadãos – independentemente de quaisquer características, como orientação sexual ou identidade de gênero – devem poder gozar plenamente de seus direitos com segurança e dignidade”.

Comentários

Renan Oliveira
Renan é um jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.
COMPARTILHAR