Pessoas trans sofrem com “isolamento por gênero” em Bogotá

25
views

Bogotá adotou uma medida de isolamento diferente para barrar o coronavírus, mas a modelo está causando alguns problemas para pessoas trans. No plano da cidade, homens e mulheres devem sair de casa em dias alternados e somente para compras essenciais.

Ao anunciar o “isolamento por gênero”, Claudia López, primeira prefeita lésbica de Bogotá, garantiu que pessoas trans poderiam sair de casa no dia do gênero que se identificam e nenhuma autoridade policial estava autorizada a contestar a identidade de gênero da pessoa, mas não é o que tem acontecido de acordo com ativistas.

A Red Comunitaria Trans disse para a Reuters que registrou pelo menos 18 reclamações de discriminação por conta do “isolamento por gênero”. Em uma delas, uma mulher trans foi esfaqueada por um homem por estar na rua “no dia errado”.

“Coisas muito tensas aconteceram na última vez que saí. Minhas feições ainda são muito masculinas, então as pessoas ainda dizem ‘eu vejo o corpo de um homem’ e negam quem você é.”, disse a trans agredida que está em tratamento hormonal identificada apenas como Rodrigues.

Comentários

Renan Oliveira
Renan é um jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.
COMPARTILHAR