Juiz nigeriano descarta ação contra sexo gay

42
views
Foto: Reunters

Não é incomum que pessoas sejam acusadas de praticar sexo gay e consequentemente sejam presas por isso na Nigéria. Apenas no Dentro Do Meioduas notícias diferentes sobre o assunto. No entanto, o primeiro caso de homossexualidade a ser julgado foi rejeitado pelo juiz.

Depois de diversos adiamentos e da promotoria não conseguir nenhuma testemunha para sustentar as acusações, o juiz Rilwan Aikawa declarou que havia “falta de processo diligente” e, portanto, não tinha como dar andamento ao caso.

A decisão beneficiou, ao menos parcialmente, os 47 homens que respondiam pela acusação de organizar e participar de uma orgia gay. Todos já haviam declarado que, na verdade, estavam participando de uma festa de aniversário.

Como o caso não foi oficialmente arquivado e não teve solução, de acordo com a lei nigeriana, os acusados podem voltar a ser preso pelo mesmo motivo. “Não estou feliz, porque espero que o assunto termine de uma forma que as pessoas me vejam e acreditem no que venho dizendo desde o início” disse Onyeka Oguaghamba, um dos acusados, para Reuters.

Além dele, outros envolvidos no caso disseram que tiveram os nomes divulgados na imprensa e isso prejudicou a vida deles. Chris Agiriga, por exemplo, é rejeitado pela família desde que o caso veio tona. “Nos últimos dois anos, isso causou muitos danos em minha vida”, argumentou.

Comentários

Renan Oliveira
Renan é um jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.
COMPARTILHAR