Jaguar Land Rover paga mais de R$ 1 milhão de indenização para trans não-binária

36
views

A fabricante de carros Jaguar Land Rover foi condenada por um tribunal do trabalho na Inglaterra a pagar o £180,000, equivalente a R$ 1.305.213,94, por discriminação e assédio contra uma pessoa não-binária. O caso foi julgado em setembro, mas o ganho de causa foi anunciado na última sexta-feira (2).

+ Homem recebe R$125 mil por insultos homofóbicos

Rose Taylor, que se identifica como gênero fluído, iniciou o processo de transição em 2017. Ao comunicar a decisão, os colegas passaram a se referir a Rose com o pronome “IT”, usado em inglês para se referir a objetos e animais. No idioma inglês, o pronome “they” é o mais indicado para neutralizar gênero.

Além do pronome errado, empregados da JLR faziam piadas das roupas vestidas por Rose. Um dos colegas chegou a perguntar se era fantasia para o Halloween enquanto outro perguntou o motivo pelo qual “a parte cima não combinava com a debaixo”.

A juíza Pauline Hughes disse durante o julgamento que espera que o caso inspire outras pessoas a recorrer a justiça. Em comunicado divulgado para imprensa, a Jaguar Land Rover pediu desculpas para Rose e disse que usará a decisão judicial para implementar uma política de diversidade mais forte na empresa.

Comentários

Renan Oliveira
Renan é um jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.
COMPARTILHAR