Homens são presos por “sodomia” na Tunísia

60
views
Prisão na Tunísia

A luz de esperança que se acendeu na Tunísia depois que um casamento entre pessoas do mesmo sexo foi reconhecido pela justiça do país já pode ser apagada. Dois homens foram presos por sodomia e a polícia exigiu um “exame anal”, que é considerado tortura, como prova de que eles não eram gays.

De acordo com a Damj Association, uma organização LGBT local, os dois foram presos em 03 de junho e julgados em 16 de junho. A corte os considerou culpados e os sentenciou a 2 anos de reclusão base na lei de “sodomia” que existe no país e tem pena máxima de 3 anos.

Tudo já seria extremamente absurdo e assustador se eles tivessem sido surpreendidos juntos, mas história é outra. Segundo o PinkNews, um dos acusados prestou queixa contra o outro por conta de um desentendimento financeiro.

Durante o registro da denúncia, a polícia começou a desconfiar da orientação de um dos condenados e depois passou a pressioná-lo para confessar que os dois eram gays. Quando negaram ser gays ou terem se relacionado sexualmente, a polícia exigiu o “exame anal”, o que foi recusado pelos acusados e o suficiente para “provar” que eles eram um casal.

Comentários

Renan Oliveira
Renan é um jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.
COMPARTILHAR