EUA finalmente pune presidente da Chechênia por campo de concentração

30
views

O Dentro do Meio ainda estava nascendo quando, em 2017, explodiu o escândalo de que a Chechênia estava levando pessoas LGBT para um campo de concentração. Três anos depois, o governo dos EUA decidiu punir o presidente checheno.

Na última segunda (20), Mike Pompeo, Secretário de Estado norte-americano, divulgou que o presidente Ramzan Kadyrov não poderá mais entrar nos Estados Unidos, a decisão também serve para a primeira dama da Chechênia e a filha do casal.

“O Departamento tem extensas informações credíveis de que Kadyrov é responsável por inúmeras violações graves dos direitos humanos que remontam a mais de uma década, incluindo tortura e assassinatos extrajudiciais”, explicou Pompeo.

O Campo de Concentração na Chechênia voltou a ser assunto depois da estreia do do documentário “Welcome To Chechnya” da HBO em 30 de junho.

Comentários

Renan Oliveira
Renan é um jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.
COMPARTILHAR