Escola norte-americana é processada por vídeo de cura gay

37
views

Adam Dobson, que estudou por anos no internato Milton Hersey para jovens ricos, está movendo uma ação contra o colégio por tê-lo obrigado a assistir um vídeo de “cura gay” depois de flagrá-lo vendo pornô gay. Na ação, Dobson disse que foi obrigado a ver filme por mais de uma hora.

Além do vídeo, que era estralado pelo pastor homofóbico Sy Rogers, conhecido pelo desprezo pela comunidade LGBT, o jovem teve que participar de uma série de orações para que Deus mudasse a orientação sexual dele.

Adam chegou a tentar suicídio em 2013, quando percebeu que não existia nenhuma maneira de mudar a orientação sexual. Nessa mesma época, ele foi expulso no internato.

Na última quarta-feira (6), o John E. Jones III decidiu arquivar o processo. “A acusação subjetiva do demandante de que os réus se envolveram em ‘terapia de conversão gay’ não é material”, escreveu.

Ele também disse na decisão que Dobson “falhou” em provar que de fato foi alvo de uma tentativa de cura gay e que as orações nunca citaram nada além de “resolver sua confusão e perdoar”

Comentários

Renan Oliveira
Renan é um jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.
COMPARTILHAR