Produtora pornô usa movimento antirracista para divulgar filme

4357
views

Embora a hipersexualização do corpo negro não seja uma novidade no mercado pornô, a discussão vem ganhando cada vez mais contornos, em especial, com os debates em torno do movimento Vidas Negras Importam e marchas antirracismo ao redor do mundo.

+ HotBoys é acusada de racismo em nova cena

+ Dois atores pornô são “cancelados” por atacarem negros

+ Produtora e Victor Ferraz marcam transmissão para o mesmo dia

Conhecida por enredos considerados por internautas como problemáticos que são frequentemente acusados de fazer apologia ao estupro, uma produtora nacional lançou um vídeo com o mote “Negros Importam”.

Não demorou para que a produtora fosse alvo de diversas críticas por usar “Negros Importam” em um momento tão importante para divulgar um filme no qual ter um membro grande e ser fetiche parecem ser a única qualidade do corpo preto.

Atores defendem produção

Os atores que fizeram parte da “homenagem” aos negros tentaram defender a produção dizendo que as filmagens foram feitas para celebrar corpos negros. Leia as justificativas:

O Dentro Do Meio procurou pelo responsável pelas produtora e recebeu a seguinte resposta: “Se o Ator Rafael Mieto tivesse falado ‘Eu adoro brancos, a minha preferência sexual é por brancos’ , ele seria acusado de racista? Engraçado né, agora se ele tem preferência por negros também está errado?”, pontuou.

“O título eu coloquei para passar a mensagem que os negros importam para nossa produtora, e ultimamente estamos tendo dificuldades para encontrar novos atores negros”, finalizou o dono da produtora.

Comentários

Renan é um jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.
COMPARTILHAR