Representatividade LGBTI cresce nas eleições municipais

35
views
Foto: Elza Fiúza/ABr

As eleições municipais se encerraram no último domingo (29/11) com um aumento na representatividade LGBTI. Entretanto, no comparativo com o total de eleitos, a participação dessa população segue baixa. De acordo com dados do coletivo #VoteLGBT, 90 pessoas LGBTI foram eleitas para vereador e ocuparão cadeiras nas câmaras municipais a partir do próximo ano. Esse número representa apenas 0,15% do total de 57.608 vereadores eleitos.

Se na análise quantitativa a população LGBTI ainda necessita de mais cadeiras, o número de votos computados traz um cenário mais positivo. Em algumas capitais, como Aracaju, Belém, Belo Horizonte e São Paulo, as mulheres lésbicas, bissexuais e/ou trans foram as campeãs de votos. Para a Associação Nacional de Travestis e Transexuais, a Antra, a eleição de pessoas trans cresceu 275% no comparativo com as eleições municipais de 2016. Foram 30 candidaturas trans eleitas nesse ano.

“Quando uma pessoa trans decide colocar o seu corpo para a disputa eleitoral, ela está segura do seu papel na sociedade, e quer exatamente fazer nesse lugar o que ela desejou durante toda a sua vida, mesmo sabendo das adversidades que vai encontrar nesse caminho. E é importante ter em mente que não existe luta individual e que toda atuação política deve ter como compromisso a transformação da sociedade, ao ponto em que consigamos enfrentar as desigualdades e injustiças”, explicou a entidade em nota. 

Esse aumento da representatividade social no comparativo entre as eleições de 2016 e de 2020 foi visto em outras esferas, mas segue insuficiente. Do total de vereadores eleitos, apenas 6% são negros e 16% são mulheres.

Nas prefeituras, apenas 3 aliados LGBTI foram eleitos

Já para as prefeituras, nenhum candidato LGBTI foi eleito. Entretanto, a Aliança Nacional LGBTI+ elaborou um termo para que candidatos aliados da população LGBTI assinassem e se comprometessem com os direitos dessa comunidade. Três candidatos que assinaram foram eleitos: Bruno Covas, em São Paulo (SP); Rafael Greca, em Curitiba (PR) e Zé Dival em Itatira (CE).

Comentários