Tatá Werneck usa programa para se desculpar por transfobia

433
views

Pela segunda vez neste ano, a atriz e apresentadora Tatá Werneck se desculpou por comentários e piadas transfóbicas. Dessa vez, o pedido de desculpas veio durante a entrevista com a cantora Gloria Groove que foi ao ar no canal Multishow na última quinta-feira (12).

“Eu já fiz uma piada transfóbica, a Linn da Quebrada falou comigo e eu falei ‘me ajuda’, porque eu nem sabia o que eu tinha feito… Enfim, se nesse espaço eu fiz uma piada transfóbica, eu gostaria de nesse espaço para pedir desculpas e dizer que quero muito usar esse espaço para poder falar as coisas corretas porque eu não faço mais do que a porra da minha obrigação”, iniciou a apresentadora.

Tatá também aproveitou dizer que se sentiu verdadeiramente culpada quando se deu conta de que fez comentários transfóbicos e que entende que algumas “piadas” podem tirar vidas de pessoas trans e ajudar a perpetuar ainda mais atitudes discriminatórias.

“Tem coisas hoje em dia que não são erros, são crimes. A comunidade LGBTQI+ é a que mais morre e quando eu sou transfóbica eu to falando de pessoas que até os 30 anos, a maioria, são assassinadas”, continuou Tatá. “Eu não posso falar ‘quem me conhece sabe’, não tem essa merda de discurso”.

Ela ainda disse que como pessoa com muitos seguidores no Instagram e a frente de um programa de televisão, tem a obrigação de levar informação correta. “Porque se eu falo errado, milhões de pessoas vão falar. E não tem mais o pretexto da piada para isso porque não é engraçado e é crime”.

Abaixo você confere o momento do pedido de desculpas:

E por falar em desculpas…

Depois de alguns dias, Gloria Groove voltou a ficar mais ativa no Twitter. A cantora ficou mais de 7 dias sem usar a rede social depois que postagens antigas de cunho racista foram usadas para confrontá-la sobre o caso do estilista que acusou ela e outras artistas de não pagar pelo serviço dele.

O Dentro Do Meio tentou seguidamente conseguir uma posição da artista sobre o assunto, mas a assessoria dela, apesar de ter enviado informações sobre o single Sinal e a participação no Lady Night, não deu nenhuma resposta sobre os tuítes antigos.

A artista tem uma relação bem próxima com vários pessoas negras, era adolescente quando fez a maioria dos tuítes e é bem provável que, além de não querer falar sobre o assunto do estilista como a maioria das colegas artistas, já não concorde com absolutamente nada do que escreveu, mas é estranho que tenha escolhido ficar calada.

“Na verdade, essa vulnerabilidade que você assumiu com maestria, é uma coisa que, por incrível que pareça, é difícil, né? Das pessoas se colocarem nesse lugar de ‘ei, não era bem isso, vou me retratar’. Não sei porque, mas há um orgulho bem alto nas coisas que a gente não conhece direito”, disse Gloria sobre o pedido de desculpa de Tatá.

Sempre presente nas coletivas da cantora, o Dentro Do Meio se compromete a usar a próxima oportunidade para questionar o silêncio sobre o tema. Abaixo, os supostos tuítes racistas feitos e apagados por Gloria.

https://twitter.com/KoreanLabs/status/1322990086997348352/photo/1

Comentários

Renan Oliveira
Renan é um jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.
COMPARTILHAR