Paulo Gustavo faria estreia dramática como Fofão da Augusta

336
views

Imortalizado pelo talento na comédia, Paulo Gustavo pretendia fazer a estreia na atuação dramática em grande estilo ao dar vida a Ricardo Corrêa, vulgarmente conhecido como o Fofão da Augusta. De acordo com Chico Felitti, que escreveu um artigo sobre Corrêa que mais tarde se tornou o livro Ricardo e Vânia, o ator demonstrou interesse no papel ainda em 2019.

“Eu soube naquela ligação que, em uma reunião, Paulo Gustavo disse que já fazia um país inteiro rir. Agora, queria mostrar que era capaz de fazer um país inteiro chorar. Se aquele homem, que tinha chegado ao posto de maior humorista do Brasil, queria fazer o filme, ele tinha que fazer”, disse Felitti durante a participação no podcast Isso Está Acontecendo.

Apesar de reconhecido no eixo Paulista-Arouche, poucos conhecia a verdadeira história de Ricardo Corrêa até outubro de 2017, quando Felitti publicou uma reportagem especial no BuzzFeed. Nela, muitos descobriram que, apesar de ser constantemente visto entregando panfletos, Corrêa era cabelereiro e desprezava o “apelido” que ganhou por conta da aparência.

Em dezembro do mesmo ano, Ricardo faleceu em decorrência de uma parada cardíaca. A história, contada de forma resumida na reportagem, virou um livro em 2019 e pouco depois de começar a ser vendido já começava a engatinhar em direção aos cinemas. Foi a partir daí que Paulo Gustavo entrou na história.

“Eu conto essa história só para ilustrar o tanto de coisa que uma das maiores estrelas do Brasil ainda tinha para fazer. A gente nunca vai conseguir contar quantos ‘quase’ ele deixou para trás, em uma morte que poderia ser evitada”, acrescentou Felitti no podcast.

Falamos mais sobre o livro Ricardo e Vânia na edição de março do Jornal Dentro Do Meio no YouTube:

Comentários

Renan é um jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.
COMPARTILHAR