Jogadores de Call of Duty poderão escolher gênero não-binário

37
views

A indústria dos games não tem ficado para trás quando o assunto é inclusão. Te contamos sobre o lançamento de um jogo com protagonista trans no ano passado e na última sexta-feira (13), chegou uma atualização ao Call of Duty: Black Ops Cold War que permite que os jogadores escolham entre os gêneros masculino, feminino e não-binário.

Em agosto deste ano, a Activision, responsável pelo game, já tinha falado sobre a intenção de incluir mais identidades de gênero no jogo. “Não queríamos excluir ninguém”, comentou Dan Vondrak em entrevista para Venture Beat.

“Eu disse: ‘Ei, se não temos algo que alguém deseja, deixe-os classificá-los, e eles podem ser aquele misterioso e sombrio personagem operacional especial do Black Ops que desejam ser’.”, explicou Vondrak. Na época, não ficou claro se a escolha tinha sido feita para driblar críticas, mas com a chegada da atualização ficou claro que a questão da representatividade importa.

Ao montar o personagem, a pessoa que está jogando pode escolher entre Classificado (que é o personagem sombrio apontado por Vondrak), Masculino, Feminino e Não-Binário. A atualização foi apontada por alguns gamers tóxicos como “esquedização dos jogos”, que disseram que na década de 1980 não existiam pessoas não-binárias.

Eu não acho que tinham pessoas “não-binárias” em 1980, Call of Duty

É importante lembrar que o jogo é conhecido por ter zumbis durante a guerra, mas aparentemente essa parte tá tudo bem. Enfim, o jogo pode ser encontrado com valores que variam entre R$ 129,99 e R$459,99 de acordo com o tipo de edição.

Comentários

Renan Oliveira
Renan é um jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.
COMPARTILHAR