Ellen Show é denunciado por assédio e racismo

59
views

A atriz e apresentadora Ellen DeGeneres, abertamente lésbica e conhecida pelo bom humor, teve o nome envolvido em acusações de racismo e assédio moral de ex-funcionários. Um deles deixou claro que o mantra “seja gentil”, repetido pela loira só vale na frente das câmeras.

+ Novo filme de Power Rangers deve ter trans e gay

A maior parte das acusações foram direcionadas para gerentes e produtores do programa, mas também sobrou para Ellen. “Se Ellen quer ter um programa com o nome dela, precisa se envolver mais para saber o que acontece. Acho que os produtores executivos que a cercam diz que ‘as coisas está bem e todos estão felizes’ e ela simplesmente acredita, mas ela precisa ir além disso”, pontuou outro ex-funcionário.

Ao todo, 10 ex-colaboradores e um que continua trabalhando com na produção do programa foram ouvidos pelo Buzzfeed. Nenhum quis se identificar por medo de retaliações, mas todos tinham ao menos uma história negativa para contar.

Uma mulher que trabalhou por 1 ano e meio no programa, disse que na primeira semana de trabalho disseram a ela e outra colega negra: “Uau, vocês duas têm tranças, espero que não confundamos você”. Poucos dias depois outra “piada”sobre a cor dela foi feita, um produtor a abordou dizendo: “Sinto muito, só sei os nomes das pessoas brancas que trabalham aqui”.

Outro funcionário relatou que depois de tirar uma licença médica para cuidar da saúde mental, por estar lutando contra tendências suicidas, o cargo dele foi excluído da produção e ele, consequentemente, demitido assim que retornou. “A regra é ser gentil com os outros, não com os funcionários”, argumentou.

O ambiente tóxico nos bastidores to Ellen Show foi um consenso entre todos os entrevistados muitos relataram que eram orientados pelos produtores a não olharem diretamente para apresentadora porque ela não gostava. Em nota, os produtores executivos Ed Glavin, Mary Connelly e Andy Lassner reforçaram o cuidado com a apresentadora afirmando que estão devastados com as acusações porque essa “não é a missão que Ellen estabeleceu para nós”.

Comentários

Renan Oliveira
Renan é um jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.
COMPARTILHAR