Ellen DeGeneres se desculpa e diz que quer recomeçar

37
views

Depois de muitas especulações de que não haveria um novo ano do programa, começou nesta segunda-feira (21), a 18ª temporada do The Ellen DeGeneres Show e, pela primeira vez, a apresentadora falou sobre as acusações sobre ambiente tóxico nos bastidores e sobre não ser uma pessoa tão boa quanto parece.

No clássico misto de monólogo e stand up comedy que abre todos os programas, Ellen falou sobre as acusações, investigações e admitiu a responsabilidade pelo ambiente tóxico dos bastidores. “Esse é o The Ellen DeGeneres Show. Eu sou a Ellen DeGeneres. Meu nome está ali, ali e ali embaixo (trocadilho com roupas debaixo)”, brincou

A apresentadora disse que durante as últimas semanas houveram diversas conversas sobre o programa e que “hoje nós começamos um novo capítulo”, dando a entender que não haverá mais problemas com abusos de poder, piadas racistas e todas as outras acusações feitas até aqui.

Sobre o bordão “sejam gentis uns com os outros”, Ellen esclareceu que começou a usá-lo depois que um homem gay se suicidou por sofrer bullying e achou que espalhando essa mensagem constantemente, o mundo poderia se tornar um pouco melhor, mas que repetir esse mantra fez com que ela caísse na armadilha de ser conhecida como “moça gentil”.

“A verdade é que eu sou a pessoa que você vê na TV. Eu também sou muitas outras coisas. Às vezes eu fico triste, fico brava, fico ansiosa, fico frustrada, fico impaciente e eu estou trabalhando em tudo isso. Eu estou nesse processo, especialmente no caso da impaciência”, admitiu.

Ela brincou com o fato de ter sido capaz de fingir ser hétero em alguns filmes, mas enfatizou que seria incapaz de fingir ser outra pessoa diante das câmeras por 17 anos sem que as pessoas tivessem percebido. Ela aplaudiu as 270 pessoas que trabalham no programa e disse que tudo que sempre quis foi que as pessoas fossem felizes e tivessem orgulho de trabalhar ali.

Ellen finalizou o monólogo falando sobre a pandemia e episódios de injustiça racial que dominaram o ano de 2020, mas disse que espera continuar levando alegria para as pessoas. “Ainda quero ser aquela hora do dia que as pessoas escapam para rir”, pontuou.

Você pode assistir ao longo discurso da apresentadora, em inglês, e um vídeo especial sobre o altos e baixos da carreira dela abaixo:

Comentários

Renan Oliveira
Renan é um jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.
COMPARTILHAR