Tentativa de banheirão termina em assassinato; polícia vê homofobia

3262
views

Uma investida sexual no banheiro de um clube em Sorriso (MT) acabou terminando em assassinato. O caso aconteceu no início do mês, mas dois suspeitos só foram presos no último dia 20. A vítima, identificada como José Rinaldo Leonel da Silva, era namorado do homem que teria tentado o banheirão.

Além da vítima, os outros envolvidos não tiveram as identidades divulgadas, o que pode tornar o entendimento do caso um pouco confuso. De acordo com o delegado José Getúlio, no último dia 11, o namorado de José Rinaldo teria tentado passar a mão nas partes íntimas de um dos acusados no banheiro. “Ele [o suspeito] não aceitou e voltou com os amigos para tirar satisfação”, elucidou o delegado ao G1. Ambos deixaram o banheiro após esse primeiro encontro, mas voltaram a se encontrar no clube em outro momento.

Foi no segundo encontro que o acusado decidiu tirar satisfação acompanhado de amigos, o acusado foi confrontado pela vítima, que não acreditou que o companheiro tinha tentado um banheirão – como é conhecida a prática sexual em banheiros públicos por homossexuais. Com a discussão, o acusado teria sacado uma arma e atirado em José Rinaldo. “Rinaldo não foi morto naquele momento. Ele ainda levou uma voadeira (sic) de um dos amigos dos suspeitos quando tentava fugir e foi baleado novamente no peito”, explicou o delegado.

Após nove dias, um dos suspeitos foi preso em Sorriso e o outro, responsável por atirar, foi preso em Lucas do Rio Verde. As apurações apontam motivação homofóbica no assassinato de José Rinaldo Leonel da Silva.

Comentários

Renan é um jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.
COMPARTILHAR