Richarlyson é recebido com protesto homofóbico e bombas no Guarani

233
views

O futebol brasileiro ainda tem uma grande cruzada para erradicar a homofobia dos campos e o jogador Richarlyson é prova disso. Antes de ser anunciado no Guarani, parte da torcida já rejeitava a possibilidade ter o rapaz representando o time por conta de sua suposta orientação sexual.

Siga-nos no Twitter: @_dentrodomeio

Na última segunda-feira (08), logo após ser apresentado oficialmente no time, o Guarani foi atacado por dois homens de moto que lançaram 5 bombas no estádio do clube. Nas redes sociais não restou dúvidas sobre a razão pela qual não queriam o jogador na equipe.

Alvo de constantes comentários homofóbicos, o jogador de 34 anos e ampla experiência dentro de campo, disse que não se importa com a rejeição.

“Estou aqui pela minha história no futebol e esse cara aqui do meu lado (Técnico Vadão) confia em mim. Sobre as pessoas que me rejeitam: depois vão me aplaudir”, disse o jogador.

Richarlyson já tinha falado sobre homofobia quando foi entrevistado por Fábio Porchat. Confira:

Comentários

Renan Oliveira
Renan é um jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.
COMPARTILHAR