Programa Rio Sem Homofobia interrompe atendimento público por falta de verba

48
views

O Programa Rio Sem Homofobia, que era referência por ter sido o primeiro do tipo na América Latina e funcionava desde 2007, foi mais uma das vítimas da crise econômica do Rio de Janeiro. Há funcionários que estão sem pagamento desde o final de 2016 e o atendimento ao público está suspenso, mas Fabiano Abreu, coordenador do projeto, nega que esse seja o fim.

“Não fizemos cortes de pessoal e temos esperança da liberação de uma nova verba para nos mantermos. Tem que ficar bem claro que o programa não vai acabar. Temos essa garantia do atual secretário de Direitos Humanos e Proteção à Mulher e ao Idoso (Átila Nunes Filho) e do próprio governo estadual”, afirmou ele ao jornal O Dia.

+ Luana Muniz, a rainha da Lapa, morre aos 59 anos

A situação financeira do Rio também fez com que a tradicional Parada LGBT do estado fosse suspensa neste ano. Contudo, a organização do evento garantiu que no próximo ano, após passar por uma reestruturação, tudo voltará ao normal.

Comentários