Príncipe Imperial do Brasil diz que homossexualidade é um defeito e é aplaudido em MG

328
views

Apesar de estarmos em 2017, discursos extremamente conservadores como o do príncipe imperial (???) ainda têm espaço no Brasil. Dom Bertrand de Orleans e Bragança, trineto de Dom Pedro II e herdeiro da família imperial brasileira foi o responsável por adubar o mundo com a própria boca através de uma fala homofóbica na última segunda (1°).

Durante uma palestra no teatro do Espaço Cultural da Urca, em Poços de Caldas (MG), que possui capacidade para 450 pessoas, Dom Bertrand aproveitou para dar sua opinião sobre a sexualidade alheia. “Eu vejo o homossexualismo como um defeito. A doutrina católica vê. E a maioria também vê”, afirmou ele arrancando, assustadoramente, aplausos da maioria dos presentes.

Entretanto, a palestra, que desde o ínicio não lotava o teatro, já havia esvaziado logo após a declaração do príncipe sobre índios. “As pessoas dizem que tem que deixar os índios no mato. Qual o maior bem que você pode dar para os índios? A catequese. (…) Os índios, assim como todos os homens, deviam se submeter aos 10 mandamentos (da Bíblia)”, disse.

Embora o presidencialismo seja o sistema de governo do Brasil desde 1889, o príncipe, de 76 anos, ainda possui um discurso tão antigo quanto o da época tataravô dele durante a monarquia.

Comentários

Renan Oliveira
Renan é um jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.
COMPARTILHAR