Homem que atacou casal gay no Carnaval 2020 é condenado

327
views

Foi condenado a um ano e dois meses de reclusão pelo Tribunal de Justiça de São Paulo o autor da agressão a um casal gay no período do carnaval 2020, última edição com blocos presenciais antes da pandemia. De acordo com a decisão do juiz Marcelo Matias Pereira, responsável pela sentença, o crime é incontestável e tem raízes homofóbicas. O réu pode recorrer em liberdade.

A agressão aconteceu em 22 de fevereiro quando o casal Guilherme de Oliveira e Bruno Nakazaki, de 29 e 26 anos respectivamente, saía da Zig Duplex, na República, Centro da capital paulista. Ao parar para fazer xixi na rua enquanto se dirigiram para estação, o casal foi abordado por 3 agressores. Guilherme chegou a desmaiar, mas continuo sendo agredido até outras pessoas intervirem.

Ele teve que ficar quatro dias internado na UTI por conta de um traumatismo craniano após as agressões. Bruno escapou com algumas escoriações leves. Na época, ambos registraram um boletim de ocorrência e relataram que estavam de mãos dadas quando passaram pelos agressores em frente ao Edifício Presidente Kennedy.

“Deve-se reconhecer que os delitos cometidos pelo acusado foram motivados por razões homofóbicas, sabendo que as vítimas constituíam casal”, escreveu juiz Marcelo na sentença. Ele ainda ressaltou que o “Brasil é um país extremamente hostil para a comunidade LGBT” e refutou a versão de que o casal teria ofendido o agressor antes dele reagir fisicamente com base nas imagens das câmeras de segurança.

Comentários

Renan é um jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.
COMPARTILHAR