Gil é vítima de homofobia de dirigente do Sport Clube

50
views

Homenageado pelo clube há pouquíssimo tempo, Gil do Vigor, ex-participante do BBB 21, foi alvo de comentários homofóbicos de Flávio Koury, um dos dirigentes do Sport Clube. Em áudios vazados, o advogado bolsonarista disse que a dancinha feita por Gil era uma “desmoralização”, “depravação” e o “legado do que o governo PT deixou pra gente”.

Na sequência, visivelmente contrariado, ele diz que graças ao “marketing arretado” as pessoas estão achando que o Sport “só tem viado, só tem puto, só tem galinha, só tem bicha” e que “a viadagem todinha” iria comprar a camisa comemorativa com o nome de Gil do Vigor. Ouça:

“Machuca muito”, diz Gil do Vigor

Como era de se esperar pela comoção causada por Gil durante o BBB 21, a repercussão do comentário de Flávio Koury foi extremamente negativa. A tag “GIL MERECE RESPEITO” chegou a ficar entre as mais comentadas do twitter e próprio chegou se manifestar na rede social dizendo estar machucado pelo comentário.

Pouco depois, num segundo tuíte ele disse que logo mostraria como combate homofobia, mas até publicação desta matéria, não houve outra postagem do economista.

Como era de se esperar pelo comentário criticando o PT num contexto que nada tem a ver com política, internautas encontraram fotos de Koury sorrindo ao lado do presidente Bolsonaro.

Sport informa que tomara providências

Muitos pediram para que Koury fosse expulso do Sport Club, mas nota oficial do time não é claro quanto as providências que pretende tomar, embora deixem explícito que vão punir atos de discriminação. “Obrigado Gil, por levar o nome do Sport para todo mundo”, diz um trecho do comunicado. Confira:

Comentários

Renan é um jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.
COMPARTILHAR