Free Britney no congresso é alvo de críticas na comunidade

673
views

Como parte das comemorações do dia do orgulho, celebrado no dia 28 de junho, o congresso nacional foi iluminado com as cores do arco-íris pelo segundo ano consecutivo. A ação foi feita por meio de uma parceria entre a ONG Orgulho Brasília e Seminário LGBT no Congresso Nacional. Além das cores, palavras como Orgulho, Respeito e Amor também foi projetada a frase Free Britney, o que causou dezenas de críticas nas redes sociais.

A maior parte delas mirou na grandiosidade do ato que acabou se dobrando para uma causa que em nada ajuda a comunidade LGBT brasileira. Enquanto a cantora Britney Spears luta pelo fim da tutela que a priva de ter controle da própria vida, o Brasil segue sendo um dos países que mais matam LGBT no mundo, em especial pessoas trans.

Veja abaixo algumas das críticas.

A resposta…

Sobre a ação, Maria Eduarda Krasny, mestre de cerimônias do 18° Seminário LGBTQIA+ do Congresso Nacional, disse que o Free Britney foi só uma pequena parte do planejamento e que outros artistas LGBT também foram homenageados durante o mês.

“Sendo uma travestchy, negra e da periferia do DF, sei o quanto esse país é perigoso tá nós, e o quão necessário são esses pequenos e simbólicos momentos, como a iluminação”, escreveu na sequência de tuítes que você lê abaixo:

Dinheiro público

Outra crítica recorrente, dessa vez feita também por muitos conversadores não-LGBT, foi o suposto dinheiro público usado na ação. Sobre isso, a ONG Orgulho Brasília se pronunciou durante os 40 minutos de transmissão ao vivo que acompanhou parte da projeção na última terça.

“Esse ato de visibilidade e resistência só foi possível com a doação em dinheiro de quase cem pessoas. Lembrando que não foram apenas de Brasília, vieram doações do Brasil inteiro”, disse um dos ativistas identificado como Will. Assista abaixo a transmissão completa.

Comentários