Dono do Bofetada em SP ataca quarentena e Dória

661
views

Não foram apenas as eleições de 2018 que escancaram o caráter duvidoso e a posição política de empresários. Depois do dono da sauna Chilli Peppers apoiar Bolsonaro, foi a vez do dono do Bofetada Club mostrar como se sente em relação ao sistema de isolamento social adotado por João Dória para barrar o coronavírus e acabou por fechar boates, bares e todos os comércios não essenciais.

Em vídeo postado nas próprias redes, e apagado após a repercussão negativa, Fabio Lima aparece com uma máscara no queixo e mostra sua insatisfação em frente a casa do governador. Dentre outras coisas, Lima chama Dória de pilantra e diz que é muito fácil sugerir que as pessoas fiquem em casa quando se mora numa mansão que ocupa um quarteirão.

Além do vídeo, o empresário também fez um comentário no qual minimiza a pandemia e a letalidade do vírus. Ele argumenta que tem tem amigos na área da saúde que comprovariam que “não tem tantos pacientes” precisando de cuidados e outras doenças deixaram de ser tratadas por conta do coronavírus.

Em outro comentário, ele diz que possui outros negócios que estão fechados por ordem do governador e que mais de 70 famílias dependem diretamente desses empreendimentos, além de mencionar um prejuízo estimado de R$ 15 mil reais.

Fábio, no entanto, não faz nenhum comentário sobre as quase 25 mil mortes em todo Brasil por conta do coronavírus, mas enfatiza que está “de saco cheio dessa mentira”. Assista ao vídeo postado por ele.

Atualização: Em 28 de Maio, Fábio fez uma postagem no Facebook justificando o vídeo. No texto, ele reconhece que “se expressou mal” e diz que concorda que negócios como o dele devem ser os últimos a reabrirem, mas que tem muitos motivos para criticar o Dória. Leia

Comentários

Renan é um jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.
COMPARTILHAR