Deputados de esquerda votam contra inclusão de mulheres trans

81
views
Na foto, a deputada trans Erika Malunguinho (PSOL)

Deputados de partidos de esquerda e centro-esquerda, que teoricamente costumam se posicionar a favor de minorias, votaram contra a inclusão de mulheres trans na última quinta (10). Parlamentares do PDT, PSB e PT não quiseram que mudar o texto do PL 349/15.

+ Feministas radicais criticam eleição de mulheres trans

De autoria da deputada Rosângela Gomes (Republicanos-RJ), o Projeto de Lei é focado em diminuir a violência política contra mulheres. Para tornar o entendimento mais abrangente, Sâmia Bonfim (PSOL-SP) sugeriu uma alteração do termo “em razão do sexo” por “em razão de a vítima ser mulher” no texto.

“As mulheres transexuais eleitas em 2020 são algumas das mais afetadas pela violência política que buscamos coibir. Elas recebem mensagens ofensivas e ameaças de morte”, argumentou a deputada do PSOL que encontrou resistência dos colegas de outros partidos.

O PDT optou por não orientar os parlamentares sobre a votação, os deixando livres para votar como quisessem. Dos 28 membros da bancada 8 se posicionaram contra a inclusão de pessoas trans.

Já PT, PSB, PSOL, PCdoB e Rede orientaram a favor da medida, mas apenas PSOL, PCdoB e Rede acompanharam o pedido. No PSB, 7 dos 31 foram contrários e no PT, apenas uma dos 54 parlamentares da legenda votou contra.

Por fim, o destaque pedido por Sâmia foi rejeitado por 308 a 132 votos. Rosângela Gomes, pareceu se sentir pessoalmente atacada com sugestão da colega. “É preciso respeitar o nosso posicionamento, eu sou conservadora, e isso não fez parte do acordo”, pontuou.

Comentários

Renan Oliveira
Renan é um jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.
COMPARTILHAR