Com derrota no Supremo, Bolsonaro fará lei de “ideologia de gênero”

138
views

Provando a cada dia que governa apenas para os que concordam com ele, o presidente Jair Bolsonaro voltou a fazer uma nova investida contra a “ideologia de gênero” nesta terça-feira (12). Ele garantiu que irá mandar uma lei para o congresso aprovar uma lei sobre o tema, contrariando a decisão do STF.

+ Supremo derruba proibição de debate de gênero nas escolas

“Sabemos que, por 11 a 0, o STF derrubou uma lei municipal que proibia ideologia de gênero. Já pedi ontem para o Jorge (Oliveira), nosso ministro (da Secretaria-Geral) para que providenciasse uma lei, um projeto federal. E devemos apresentar ainda hoje esse projeto com urgência constitucional”, disse o presidente pouco antes da cerimônia de hasteamento da bandeira ao padre Pedro Stepien.

Conhecendo a postura de Bolsonaro, não é de se espantar que essa seja a maior preocupação dele em meio há uma pandemia global, mas, caso o tema seja mesmo enviado ao congresso, o tema deve demorar para ser debatido, uma vez que as aulas estão se adaptando a nova realidade.

Para uma ala mais conversadora do Brasil, seria possível convencer alguém a “mudar” de gênero ou orientação sexual caso o assunto seja tratado nas escolas. A ideia destas pessoas, é que o tema seja proibido de ser debatido nas escolas para que os pais “ensinem o certo”.

Comentários

Renan Oliveira
Renan é um jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.
COMPARTILHAR