Linn da Quebrada reúne artistas trans em Oração

33
views

Estreou neste sábado (2), o clipe de Oração de Linn da Quebrada. A canção faz parte do projeto #EstamosVivas e conta com a participação de outras artistas trans.

+ Veja a parceria entre Boss In Drama e Linn da Quebrada

Liniker Barros, Urias, Danna Lisboa, Verónica Valentinno, Ventura Profana, Alice Guél, Ceci Dellacroix, Magô Tonhon, Rainha Favelada, Kiara Felippe, Ana Giza, Maria Clara Araújo e Neon Cunha participaram do vídeo.

Além de responsável pela composição da letra, Linn assina também a direção criativa e o roteiro do clipe que foi gravado em uma igreja abandonada na Brasilândia.

Transfobia nas gravações

Infelizmente, esse projeto tão lindo já sofreu com transfobia nos primeiros momentos de gravação do clipe.

Durante entrevista no lançamento do projeto, Linn contou que, mesmo com toda papelada da prefeitura autorizando a gravação e pagando pela locação do espaço, ela e outras trans foram expulsas do lugar.

“Nós estávamos procurando locações e eu queria que fosse uma igreja. Nós encontramos essa igreja abandonada na Brasilândia. Fomos a prefeitura, fizemos tudo que era necessário para usarmos aquele espaço”, contextualizou a cantora.

Além disso, duas visitas técnicas e mais duas de limpeza foram feitas antes do dia da gravação sem maiores problemas.

“Quando chegou a van com todas elas (artistas trans), apareceu o suposto dono com dois camburões da polícia. Dizendo que tínhamos que sair do local e apagar tudo que tínhamos feito senão eles iam quebrar tudo”, contou.

Depois de muita tentativa de negociação, desmontar todos os equipamentos e mais de 4 horas parados, Linn e a equipe conseguiram, por meio de um advogado indicado pela deputada trans Érica Malunguinho, cerca de 1 hora para finalizar as gravações.

Você pode ver a entrevista completa, incluindo os relatos de transfobia, clicando aqui.

Comentários