PSL quer ser tornar mais amigável para LGBTI

70
views

O Brasil, definitivamente, não é um país para amadores. O PSL, partido que é tão conservador a ponto de ter lançado Bolsonaro como candidato a presidente, quer se tornar mais amigável para LGBTI.

+ Deputada do PSL associa Gays ao HIV

Segundo Júnior Bozella, que se tornou uma espécie de porta-voz do partido, a sigla quer se reformular para se adequar a uma “direita moderada”, o que incluí posicionamentos mais flexíveis.

A nova postura não entrará em conflitos com assuntos que envolvam LGBTs ou Escola Sem Partido, deixando toda a história com Olavo de Carvalho e as ideologias que ajudaram a eleger o partido para traz.

Não é preciso ser um grande gênio para entender que a ideia do PSL é se afastar cada vez mais da família Bolsonaro.

Os escândalos constantes, alguns envolvendo práticas ilegais durante as eleições de 2018 seriam o principal motivo para o reposicionamento no partido.

Se tudo isso vai mesmo acontecer, nós vamos ter que esperar para ver.

Comentários

Renan Oliveira
Renan é um jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.
COMPARTILHAR