Todrick Hall é acusado de racismo e assédio

138
views

Muitas acusações estão sendo feitas a respeito do cantor, dançarino e jurado de Drag Race, Todrick Hall. Entre elas estão racismo, assédio sexual e falta de pagamento aos dançarinos.

+ 4 vezes que RuPaul foi transfóbica

Tommy McKissock, que através do twitter disse ser ex-assistente pessoal de Hall, tem sido o maior responsável por espalhar as acusações pelos 4 cantos da internet.

“Fui assistente pessoal de Todrick Hall por anos e sei cada detalhe da vida dele, incluindo o não pagamento deliberado de pessoas, racismo, agressão sexual, assédio sexual, bullying on-line, prática ilegal de negócios… A lista só continua. Obs: Nunca assinei acordo de confidencialidade”.

Calote tour

Uma das acusações mais robustas contra Todrick é a de falta de pagamento. E não é apenas McKissock que a sustenta.

Um dançarino que usa apenas Thom como nome nas redes sociais – alô, Todrick, temos um padrão, fuja de nomes com essa sonoridade – acusou o cantor de não ter pago nada depois das gravações de Nails, Hair, Hips, Hills e Fag.

+ Lucian Piane acusa Ariana Grande de atentado

Numa longa sequência de tweets, Thom conta todos os detalhes sobre os trabalhos que fez com Todrick e de como o Hall simplesmente parou de responder depois de ser cobrado por ele.

Você consegue ler todas as postagens de Thom, em inglês, a partir desta aqui.

O calote tour foi a única das acusações que Todrick fez questão de responder. Também através do Twitter, Hall disse que não tinha ideia de quem Thom ainda não tinha sido pago e que adorava o trabalho do dançarino.

Mas uma suposta postagem do Facebook pessoal do cantor caiu nas mãos de Thom e as coisas mudaram bastante de figura.

Todrick teria dito que somente strippers recebem pagamento na hora nesse tipo de trabalho e que e o dançarino já deveria saber disso.

Foi quando Manilla Luzon, participante de algumas temporadas de Drag Race, apareceu para dizer que ainda não foi paga por um trabalho que fez para Todrick no halloween de 2018. Tirem suas próprias conclusões.

Assédio e vício em garotos de programa

Tommy, o ex-assistente pessoal (não se perca), também usou o twitter para jogar na roda o link de um processo de assédio sexual que Todrick teria preferido fazer um acordo, já que perderia num tribunal.

Também rolou um vídeo de um suposto ex- agente de turnê que fez outro acordo por assédio.

Tommy ainda disse no twitter que Todrick é obsecado por garotos de programa e que parte do trabalho dele como assistente pessoal era ir a clubes de striptease encontrar homens para Hall, que gasta uma verdadeira fortuna com eles.

Racismo

Outra acusação sustentada pelos dois T’s é de que Todrick mostrou ser um grande racista, especialmente durante as gravações de Nails, Hair, Hips, Hills.

De acordo com Thom, o dançarino, Hall disse durante as filmagens que aquilo estava “muito chocolate” e que ele precisava de mais pessoas “iluminadas” atrás dele.

Inocente

Eu pessoalmente tentei contato com Todrick para saber a versão dele dos fatos, mas ele não respondeu até a publicação desse texto – e nem acho que vá.

O cantor tem usado as redes sociais para publicar coisas como “Eles vão te atacar quando virem o quanto você é abençoado… Não pare” e outras mensagens ligeiramente cafonas.

Comentários

Renan Oliveira
Renan é um jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.
COMPARTILHAR