Juiz para jogo por gritos homofóbicos

206
views

De tempos em tempos o futebol brasileiro acerta. Seja por meio de um ato de uma torcida organizada ou através da ação de um juiz.

No último domingo (25), durante o jogo entre Vasco e São Paulo, o árbitro Anderson Daronco paralisou a partida por conta de gritos homofóbicos vindos da torcida.

O técnico Vanderlei Luxemburgo e alguns jogadores vascaínos pediram para que a torcida parasse e só então o jogo prosseguiu.

Punição por homofobia

Daronco, no entanto, relatou os gritos em uma súmula ao final do jogo e o Vasco pode receber uma punição por homofobia.

Tudo porque o Superior Tribunal de Justiça Desportiva, no artigo 243-G do código disciplinar, prevê punição por discriminação.

A gente fica bastante animado de ver novos tempos chegando as arquibancadas e árbitros como Daronco que se recusa a fazer vistas grossas para homofobia.

Comentários

Renan Oliveira
Renan é um jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.
COMPARTILHAR