PM é proibido de usar farda para propor casamento

123
views

O soldado da Polícia Militar, Leandro Prior, de 28 anos, foi proibido de usar farda durante a Parada LGBTI no próximo domingo (23) para propor casamento ao namorado.

+ Polícia nega socorro e agride participantes de Parada LGBT de Contagem

A corporação alegou em nota ao G1, que não se trata de discriminação, mas policiais não deve usar farda em dias de folga em nenhuma espécie de manifestação.

O pedido de casamento seria uma surpresa, por isso, Leandro endereçou para PM uma carta com cinco motivos pelos quais ele gostaria de usar a farda no momento do pedido.

LGBTIfobia na PM

Além do orgulho que sente em ser policial, Leandro teria dito na carta que já foi vítima de discriminação dentro da PM.

Em junho de 2018, uma foto de Leandro dando um selinho num amigo enquanto usava a farda dentro do metrô viralizou.

Ele recebeu tantas críticas e ameaças que foi obrigado a se afastar do cargo para tratar uma depressão.

Protesto nas redes sociais

Leandro tem usado as redes sociais para protestar contra a proibição da Polícia Militar.

As últimas fotos publicadas por ele no Instagram, mostra homens heterossexuais fardados pedindo suas companheiras em casamento.

Em uma das foto, inclusive, o pedido é feito para uma mulher que também está fardada.

Na legenda de outra, Leandro lembra que tem ao seu lado uma excelente advogada, deixando subentendido que tomará providências a respeito da negativa da corporação.

Comentários