Gays contra a comunidade LGBTI dentro da política

69
views

Talvez por caráter não estar necessariamente ligado a orientação sexual, a onda conservadora que vem tomando conta do nosso país não tirou do armário apenas os heterossexuais preconceituosos como também revelou alguns gays contra a comunidade LGBTI.

+ Trump deixará legado LGBTfóbico nos EUA

Já seria bastante preocupante se essas pessoas fossem apenas cidadãos comuns, mas, para deixar nossas vidas ainda mais complicadas, esses gays estão ocupando cargos políticos e ajudando a engrossar o discurso ridículo de que existe uma ditadura gay que luta exclusivamente para ter mais direitos do que heterossexuais.

O vereador Fernando Holiday e deputado Douglas Garcia talvez sejam os exemplos mais recentes de gays contra a comunidade LGBTI dentro da política. Este último, inclusive, representa um dos piores tipos de homossexuais que existem.

Antes de continuar quero deixar claro que ninguém deve ter a sexualidade exposta contra a vontade. Todos nós temos um tempo só nosso para entender a própria sexualidade e acelerar esse processo não faz bem a ninguém.

Douglas fez um discurso extremamente transfóbico direcionado a deputada Érica Malunguinho e daí, mesmo sem saber da orientação sexual dele, já tivemos um vislumbre do tipo conservador que ocupa uma das cadeiras da câmara dos deputados.

Não demorou para que ele fosse arrancado do armário sob ameaças de que um suposto vídeo íntimo pudesse vazar. Pronto, o perfil conservador hipócrita está completo. Se Douglas é tão moralista e “correto”, por qual razão existe um vídeo tão comprometedor dele, supostamente, fazendo sexo? Isso não seria contra a moral e, mais do que isso, contra a família tradicional?

+ Revenge porn: Vaza vídeo de Austin Wolf transando em avião

Mas Douglas, Holiday e tantos outros gays contra a comunidade LGBTI não fazem mesmo o menor sentido. O vereador, inclusive, declarou tempos atrás que não transa mais com outros homens em respeito a bíblia, apesar de se reconhecer como um homem gay.

Eles não percebem que qualquer violência praticada contra a comunidade também é uma violência contra própria existência. Não era para sermos inimigos, ao contrário.

No Brasil, a vitória do atual presidente está intimamente ligada a onda conservadora e parece não ter hora para acabar. Mais e mais brasileiros estão se sentindo a vontade para deixar claro suas discriminações sob o pretexto de que vivemos um período politicamente correto que tenta romper os bons costumes.

E eles não estão completamente errados, queremos sim quebrar alguns costumes conservadores que insistem em tratar pessoas trans e gays como aberrações. A Organização Mundial de Saúde já reconhece que não somos doentes e natureza mostra, dia após dia, animais do mesmo sexo formando pares. Passou da hora de reconhecer que não há nada de errado com a gente.

 

 

 

Comentários

Renan Oliveira
Renan é um jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.
COMPARTILHAR