4 vezes que RuPaul foi transfóbica

1114
views

Todo mundo erra. Essa máxima atinge até mesmo RuPaul que ajudou, e ainda ajuda, a perpetuar a cultura drag entre LGBT+ e também entre heterossexuais.

O programa de Ru já teve 10 edições, isso se não contarmos as edições All Stars e Drag U, e não parece ter uma data para deixar de existir.

+ Fãs criam teoria de que Snape era transexual

No entanto, um trecho de uma recente entrevista ao The Guardian causou polêmica e desconforto entre fãs, participantes e ex-participantes do show.

Mama Ru foi acusada de transfobia ao dizer que provavelmente não selecionaria uma mulher trans, ou mesmo cis, para o show.

Essa não é a primeira vez que a dona do Drag Race se envolveu em uma polêmica com a comunidade trans. Relembre as 4 vezes que RuPaul foi transfóbica:

1 – “You got a she-mail” (Shemale)

Mensagem que aparecia para as participantes até a temporada 6

Durante as primeiras temporadas o bordão “ooh, you got a she-mail”, um trocadilho com shemale, era usada todas as vezes que RuPaul se comunicava com as meninas para um minidesafio.

Demorou 6 temporadas para que o termo ofensivo “shemale”, algo como “traveco” em tradução livre, fosse banido de uma vez por todas do reality.

2 – Female X Shemale

A controvérsia em torno da expressão “shemale” explodiu num minidesafio em que as participantes teriam que adivinhar se uma parte do corpo, mostrada através de uma foto, era de uma mulher cis (female) ou de uma transexual ou drag queen (shemale).

Nesse mesmo período houve uma discussão sobre o uso de “tranny”, que também é considerado transfóbico, por RuPaul. A apresentadora chegou a dizer que algumas pessoas estavam se “vitimizando” e concluiu dizendo “não se atrevam a dizer o que posso fazer ou falar. São apenas palavras”.

Courtney Act foi uma das pessoas que criticou o uso das expressões e foi bloqueada no Twitter por RuPaul.

3 – Sem transexuais em transição em Drag Race

“Provavelmente não (aceitaria mulheres trans no programa). Se você se identifica como uma mulher e faz a transição, você muda a partir das mudanças no seu corpo. Vira algo diferente; isso muda todo o conceito do que estamos fazendo”, disse Ru ao The Guardian.

Vale lembrar que a nona temporada do show trouxe Peppermint, que se identificava como uma mulher trans. Há outras participantes que depois do programa iniciaram a transição ou se descobriram transexuais.

Monica Beverly Hillz, Gia Gunn e Carmen Carrera são alguns exemplos.

4 – Transição x Dopping

Quando a entrevista começou a repercutir negativamente, Ru foi ao twitter dizer o que pensava. Sem muitas explicações ela postou “Você pode tomar drogas de melhoria de desempenho e continuar sendo um atleta, apenas não será olímpico”.

O tweet, que faz uma alusão comparativa entre transição e dopping, deu a entender que mulheres trans teriam uma vantagem sobre homens gays no programa.

Foi o suficiente para que várias ex-participantes se posicionassem contra as declarações de RuPaul.

Curiosamente, quem tem feito críticas mais duras é Willam. No ano passado, a única participante a ser expulsa na história de Drag Race disse que “arrancar os seios não muda seus cromossomos”.

Posteriormente, durante um vídeo, Willam disse que queria entender mais sobre transexualidade e que “ninguém tem tempo para negatividade” – muito embora tenha dedicado muito tempo para falar de RuPaul.

Willam inclusive disse que a produção do programa desclassifica da seleção para o programa qualquer pessoa que esteja iniciando a transição.

Desculpas com bandeira de trens

Muitos acreditavam que Ru seguiria sem se desculpar, já que em nenhuma das vezes anteriores ela voltou atrás no que havia dito. No enteando, também no twitter, ela se disse arrependida.

“Todas as manhãs eu rezo para deixar de lado tudo que eu penso que eu sei para que possa ter uma mente aberta e novas experiências. Eu entendo e me arrependo da dor que causei. A comunidade trans são herois do movimento compartilhado LGBTQ. Vocês são meus professores”, tuítou com uma imagem com várias cores diferentes que remetem a diversidade.

Mas o pedido de desculpas não está sendo levado a sério por muitas pessoas. Tudo pq no segundo tweet que diz “Em 10 anos de Drag Race, a única coisa que buscamos é carisma, singularidade e talento. Isso nunca mudará”, RuPaul umas bandeira de trens ao invés da bandeira trans.

Será que no reunited de All Stars 3 Ru voltará a tocar no assunto ou já algo do passado para ela?

Comentários