Adolescente admite ter matado gay por não gostar de viadagem

Um adolescente de 17 anos confessou, nesta terça feira (7), que matou um gay a pauladas, em São Simão (SP), por não gostar de “viadagem”.

O crime aconteceu na madrugada da última segunda-feira (6). Segundo o delegado Koury, o assassino cometeu o crime depois que a vítima o convidou pra transar.

+ Cabeleireiro é morto com facadas na cabeça em crime homofóbico

O acusado estava jogando baralho com uns amigos quando foi abordado pela vítima com o convite. Os dois já se conheciam.

“A vítima chegou depois, já bêbada, e começou a fazer propostas. Aí ele [adolescente] disse “então vamos”. Só que quando ele disse isso, ele já tinha em mente o crime”, afirmou o delegado ao G1.

+ Homofobia contra héteros: mãe filha são agredidas ao serem confundidas com um casal

Eles teriam seguido para uma fazenda. O assassino teria esperado a vítima tirar a roupa antes de começar dar golpes com um pedaço de madeira de 1,5 metros.

Depois de cometer o crime, o agressor voltou para a casa e contou para a mãe sobre o que tinha acontecido. Ela decidiu levá-lo para delegacia.

Siga-nos no twitter: @_dentrodomeio

“Ele confessou o crime, dizendo que não está arrependido, que cometeu o crime porque ele não gosta de ‘coisas sexuais de viadagem”, contou Koury.

O assassino alega que não tinha intenção de matar a vítima, mas ficou nervoso porque a vítima, que foi encontrada com o rosto desfigurado, “cantava ele quando bebia”. 

Ele tem duas passagens pela polícia, ambas por tentativa de homocídio, sendo uma delas contra o próprio irmão

 

Sobre o Autor

Renan Oliveira
Renan Oliveira
Renan um é jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.

Comentários