Deputado quer proibir aparição de LGBT na TV

Mais uma da bancada evangélica. O deputado Victório Galli (PSC-MT) quer proibir campanhas publicitárias que tenham LGBT de serem vinculadas na TV das 6h às 22h.

+ Penelopy Jean protagoniza nova campanha de maquiagem da Natura

O texto do projeto de Lei 8674/2017 fala sobre barrar “conteúdo impróprio” e “uso de propaganda indiscriminada
na rede de TV aberta, que assola as nossas crianças”.

Embora a sigla LGBT não seja citado durante o texto corrido, é importante relembrar que o deputado e autor da PL sempre trabalhou para barrar nomes sociais e uso de banheiro de acordo com o gênero que pessoas trans se identificam.

Proteção da “família”

Ele também já declarou em outras oportunidades que “Família é casal, com homem e mulher, e não homem com homem ou mulher com mulher, que não geram filhos”.

Para ele, gays são “dupla de dois homens barbudos que se beijam”. A PL 8674/2017 segue a mesma linha de raciocinio.

Contra LGBT na TV e além

Victório Galli é pastor e já defendeu o PL 4500/2012 que permitiria a manifestação de crença religiosa, em qualquer modalidade, acerca da sexualidade”.

Em outras palavras, ele queria que a lei apoiasse que pastores digam que ser gay é pecado e vai direto para o inferno.

Sobre o Autor

Renan Oliveira
Renan Oliveira
Renan um é jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.

Comentários