Cabeleireiro é morto com facadas na cabeça em crime homofóbico

Um cabeleireiro de 61 anos foi morto com facadas na cabeça em mais um crime homofóbico que aconteceu no litoral norte de São Paulo.

+ Adolescentes arrancam os olhos e o pênis de homossexual no Pará

O assassinato aconteceu na última segunda-feira (25). O acusado foi visto deixando a casa da vítima por testemunhas.

Apesar de negar o envolvimento, uma faca e roupas sujas de sangue foram encontradas na casa do acusado que, de acordo com vizinhos, fazia vários comentários homofóbicos sobre a vítima

Prisão preventiva

A polícia prendeu preventivamente o acusado e prosseguirá com as investigações.

Ele, que tem 24 anos, já possui passagem pela polícia por tráfico de drogas e há suspeitas de que ele tenha transtornos mentais.

A morte do cabeleireiro foi registrada como homicídio simples, mas caso se confirme a motivação homofóbica, o registro mudará para homicídio qualificado por motivo fútil, o que aumentará a pena em caso de condenação.

Sobre o Autor

Renan Oliveira
Renan Oliveira
Renan um é jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.

Comentários