Workroom: bar inspirado em RuPaul renova noite de Porto Alegre

Foto: Rafael Guedes

É inevitável não se sentir uma RuGirl ao cruzar as portas do Workroom, localizado na Cidade Baixa, em Porto Alegre. O bar foi pensado para parecer exatamente com o lugar onde as Queens do reality se preparam para a passarela e os desafios.

A ideia inicial era que o ambiente fosse uma cafeteria, mas Rodrigo Krás Borges, Gabriel Dreher e Rafael Guedes, idealizadores do dragbar, acabaram chegando a conclusão de que um bar seria melhor.

+ Festa KEVIN celebra liberdade sexual

“Eu já trabalhava a cerca de 7 anos no mesmo emprego e sentia vontade de empreender, mudar de ares. Porto Alegre estava carente de um espaço LGBT e a ideia acabou surgindo”, conta Rodrigo.

Além da decoração, o cardápio também é uma homenagem ao programa da mama Ru. Entres os drinks estão Katya, Alyssa, Valentina e até Silvetty Montilla.

Drinks Valentina, Alyssa e Katya / Foto: Henrique Rosa

Bandeiras, uma do Orgulho LGBT e outra do Orgulho Trans, deixam o ambiente ainda mais receptivo e acolhedor. Outro destaque é o banheiro com um grande whatever na porta, deixando claro que não importa o seu gênero, o respeito é o mesmo.

Programação

As terças e quintas rola a noite do lypsync aberto, onde qualquer cliente pode pedir para “dublar pela própria vida” no palco da casa. Tem até uma arara com perucas e acessórios para que a performance fique impecável.

“Geralmente um de nós (equipe) faz uma performance e explica como funciona a coisa toda. Eu sempre gostei de karaokê, mas o lypsync é muito mais gostoso de fazer”,  explica Rafael.

Mas o workroom não se prende apenas ao show americano. A premissa é abrir espaço para Queens locais e ajudar a noite gaúcha a se tornar ainda mais diversa.

Foto: Rafael Guedes

A programação inclusive tem projetos de noites mais temáticas. Já houve uma homenageando a Lady Gaga e haverá o Quarta Insana que homenageará o espetáculo Terça Insana por meio de dublagem de personagens icônicos.

Nos demais dias da semana o workroom tem apresentação de drags. O casting da casa conta com cerca de 20 artistas que se revezam para se apresentar as quartas, sexta e sábados. Nestes dias um couvert artístico é cobrado.

“Nós não temos muitos espaços para que as Drags de Porto Alegre mostrem seus trabalhos. Nossa ideia é que o casting cresça ainda mais e no futuro devemos receber artistas de outros estados e cidades com mais frequência”, pontua Rodrigo.

+ Festa Geek 1Up reúne nerds em São Paulo

Ele admite que, apesar de gostar de RuPaul’s Drag Race, só passou a ter contato com o universo do show depois de conhecer Rafael, de quem além de sócio é namorado, que é um pouco mais fã do programa e destacou o que mais gosta no workroom.

“Gosto de pensar que o espaço proporciona o que poucos lugares podem oferecer. Estamos aqui conversando e de repente pode aparecer uma drag ali no palco”, diz ele sobre proximidade sobre os palco e o público.

RuGirls

Além das Drags locais e do Brasil todo, o workroom anseia por receber participantes do programa, mas os meninos não querem apresar as coisas.

“Esse ano nós quase recebemos uma das participantes, mas abrimos em abril e estamos priorizando recuperar um pouco o investimento inicial para, depois, investir em novos projetos”, revela Rodrigo.

Nos meses em que o programa está no ar, o dragbar apresenta ao vivo o episódio para quem gosta de acompanhar os episódios.

Espaço concorrido

Foto: Rafael Guedes

Comprovando que Porto Alegre estava mesmo carente de espaços como o workroom, as filas não são incomuns em nenhum dos dias da semana.

Para tentar deixar a experiência de todo mundo mais agradável e administrar melhor o público, não é possível fazer reservas as sextas-feiras e sábados.

Mas mesmo nos demais dias da semana, a dica que damos é que quem tem interesse de curtir melhor a experiência chegue por volta das 18:30. A partir das 19h o movimento cresce e pode ser que você precise esperar algumas horas na fila.

Serviço

Workroom – Drag bar
Rua Lobo Gonçalves, 364
Funcionamento de terça a quinta das 18h as 23:45 e sextas e sábados das 18h as 02h

Sobre o Autor

Renan Oliveira
Renan Oliveira
Renan um é jornalista de humor ácido (é bem ruim pela manhã) que acredita que informação é uma das armas mais poderosas contra a LGBTfobia.

Comentários